Simplificando a vida com John Maeda

2 Abr

Enquanto crianças, nunca entendemos o “me deixe em paz, estou ocupado” observando nossos pais sentados com a mão na cabeça. Conversas longas de família no telefone. Problemas, muitos problemas. Hoje os problemas chegam por e-mail, bem mais rápido. Complexo. Daí em 2008 me deparei com esse livro do John Maeda. Nunca tinha ouvido falar dele, mas quando comecei a folhear o livro fiquei tão intrigada que levei na mesma hora e fui lendo no ônibus. Fiquei perplexa em saber que ele é designer gráfico, artista visual e cientista da computação além de  professor no MIT. Como nunca me haviam falado sobre ele?

Ele inicia o livro explicando sobre o que o motivou, como utilizar o livro e o porquê de cada coisa. Depois entra nas 10 Leis da Simplicidade:

1 Reduzir – A maneira mais simples de alcançar a simplicidade é por meio de uma redução conscienciosa.

2 Organizar – A organização faz com que um sistema de muitos pareça de poucos.

3 Tempo – Economia de tempo transmite simplicidade.

4 Aprender – O conhecimento torna tudo mais simples.

5 Diferenças – Simplicidade e complexidade necessitam uma da outra.

6 Contexto – O que reside na periferia da simplicidade é definitivamente não periférico.

7 Emoção – Mais emoções é melhor que menos.

8 Confiança – Na simplicidade nós confiamos.

9 Fracasso – Algumas coisas nunca podem ser simples.

10 A única – A simplicidade consiste em subtrair o óbvio e acrescentar o significativo

E o livro é totalmente escrito numa linguagem simples e cheio de observações espirituosas.

“Os bebês são exemplos dessas máquinas complexas que, embora pequenas, exigem atenção constante a ponto de levarem a maioria dos pais à loucura.”

“O lar é normalmente o primeiro campo de batalhas que vem à mente quando enfrentamos o desafio diário de administrar complexidade. As coisas parecem multiplicar-se. Há três estratégias consistentes para alcançar a simplicidade no universo doméstico: 1) comprar uma casa maior, 2) colocar tudo o que você realmente não necessita num depósito, 3) organizar seus bens materiais de maneira sistemática.”

O livro serve de reflexão tanto para desenvolvedores de programas quanto para donas-de-casa às voltas com a organização do lar. No final, tudo se resume a criar um sistema que funcione para você e que o permita fluir um pouco mais na rotina, evitando um pouco as mãos na cabeça (quase arrancando os cabelos).

Para saber mais:

Blog Laws of Simplicity.

Twitter do John Maeda.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: