Arquivo | Coisas de casa RSS feed for this section

Procura-se pechinchas para casa

7 Fev

Montar a casa exige um porquinho bem gordo, porque ele vai perder peso rapidinho… ficamos tentando sempre equilibrar para que ele não fique anoréxico, mas olha, aqui no Rio não tá fácil não!

Mesmo com as lojas de decoração com desconto pós-festas e pré-carnaval, quem não tem um salário nababesco, vai se assustar. Orçamento de marcenaria é algo que pode apavorar sua poupança e comprar em lojas de design da Zona Sul fazem você pensar imediatamente em largar tudo e virar jogador de futebol ou criar um hit tipo “Ai Se Eu te Pego”.

Como não tenho jeito para nenhum dos dois, peguei a mochila e parti para Tiradentes (MG) de ônibus (não tem desculpa de não ter carro) à procura de móveis de madeira. E não é que realmente é bem mais em conta lá? Muitos lojistas do Rio, Belo Horizonte e São Paulo compram em Tiradentes e Bichinho para revender. Farei um post (atrasado) para esta aventura. Mas a dica é andar bastante, ter as medidas em mente e sair perguntando.

Meu marido estava há meses de tocaia no site da Desmobilia, que tem lojas em SP e PR e vende online. Pois bem, até dia 12 de fevereiro ela está com desconto caso você queira dar um presente para sua casa. Vale a pena dividir no cartão, pois à vista não dão desconto nos itens promocionais. A Essência Móveis também está com até 50% OFF e ainda dá 10% de desconto à vista nos itens em promoção pagos em boleto. Já compramos online duas cadeiras e um cabideiro, tudo chegou perfeito.

Para objetos de casa, recebi um convite do site Westwing. A princípio fiquei meio desconfiada, no entanto fiz duas compras “para testar”. Uma chegou em perfeito estado, a outra ainda não, mas eles dão um prazo de 25 dias após o término da campanha. Outro site de compras com desconto que tem também coisas para casa é o Coquelux. Até mesmo para taurinos comedidos, fica difícil segurar o cartão.
UPDATE: Várias pessoas estão tendo problemas com a Westwing. Não recomendo mais! Ainda estou aguardando algumas encomendas.

Alguém mais tem dicas para esta aventura que é garimpar pechinchas?


Fonte: SFGIRLBYBAY

Criar coisas pode salvar seu dia.

2 Set

Hoje de manhã já acordei soltando fogo pelas ventas que nem a mula sem cabeça. Já sabia que tinha que encher o saco da gerente responsável pelo piso que instalamos…e que está todo solto.

Só de pensar nisso já comecei a ficar de mau-humor. Essa cena vem se repetindo desde que fiz essa compra em março. Por conta do piso, não posso colocar rodapé. Por conta do rodapé e piso, quanto menos eu tiver coisas em casa, melhor. Então…nada de móveis ainda pra não ter o que arrastar. E as coisas continuam morando em malas e caixas…e eu querendo fugir e morar num contâiner. Mimimi pouco é bobagem.

Comecei a ler algo sobre  zen budismo para jogar esses problemas bestas na vacuidade. Mas não consigo praticar zazen e olhar pro chão sem querer ter um troço. Daí o almoço é macarrão de novo por pura preguiça e indulgência (ah, eu mereço um prato de massa para me dar conforto!). Liga o rapaz das cortinas solícito para vir no sábado e fechar logo o negócio, finalmente alguém sério. Ele também instalou os espelhos e blindex daqui. Já fico mais aliviada.

A poeira de cimento da obra do vizinho que me deixava arruinada parece ter dado uma trégua, já consigo acordar sem ter os olhos inchados. Outra coisa que estava me fazendo arrancar as calças pela cabeça, já que eu trabalho em casa.

Daí comecei a querer desviar a atenção para coisas mais animadas e me deparei com esse vídeo fofo que a Carol Grilo compartilhou:

Ah, a luz se fez! Preciso fazer algo bonito, assim como o Guigo falou. Acho que meu marido tem uma identidade secreta de monge e conselheiro. Chega de drama e de lamentação! Mãos à obra para criar algo antes que o caos tome conta de tudo, inclusive da nossa cuca. Foco no que é inspirador! E o que é ruim..a gente tenta remediar.

O Essencial na Cozinha

5 Jul

Se existe um cômodo aonde o céu e o inferno se encontram, pode ter certeza que é na cozinha. Maravilhoso quando aquela receita dá certo e o terror com a pilha de louça suja depois. Ótimo quando as comprinhas chegam lindas do supermercado e o horror ao descobrir a salada esquecida no fundo da gaveta de legumes sofrendo uma metamorfose maligna.

Para facilitar a limpeza e a organização, é melhor ter os essenciais e esquecer os cacarecos (ok, quem resiste? mas vamos fingir que somos pessoas contidas e racionais). Estou há 7 meses morando numa cozinha minimalista, tão minimalista que nem armário tem. E não recomendo, porque é um saco ficar arrumando as coisas em cestos. E também não tenho fogão, tenho um cooktop  de uma boca, uma panela e uma frigideira. Vou contar a conclusão desse doutorado em cozinha minimalista.

1- Você só vai cozinhar massa, fritar bife, panqueca, risoto e omelete com arroz. Ok, saladas não precisam de forno!

2-Você vai comer sorvete e brigadeiro pra matar a fome de doce.

3-Você vai ter que ter muito autocontrole para não virar o Gigante Olofeu (minha mãe que fala isso) e só comer porcaria por preguiça.

Apesar desse estranho estilo de vida, de vez em quando recebemos alguns aventureiros amigos no nosso acampamento para um jantar de guerrilha.

Todo esse preâmbulo é para falar que o que foi útil para nós nesse tempo. Outros apetrechos bacanas você encontra na minha lista de chá-de-panela.

  • Facas de boa qualidade. Uma faca de pão: Não precisa comprar um kit com inúmeras facas. Eu tenho duas pequenas afiadíssimas (uma sem e outra com dentes) e uma grande a la Jamie Oliver.
  • Colher de pau. Tenho algumas, uma só pra fazer doce. Deixe no sol quando puder porque senão fica com mofinho.
  • Chaleira Elétrica: para fazer café, chá, ferver água pra jogar na louça, roupa (eu tenho mania de jogar água quente pra desinfetar, é TOC). Ferve rápido, eu usei horrores (várias vezes por dia) e ela continua ótima.
  • Máquina de lavar louça: se puder, tenha. Já vi casal pedindo divórcio por conta de louça suja. E quem mora sozinho se aperreia com a quantidade de louça pra fazer um almoço.
  • Frigideira.
  • Duas panelas, no mínimo: uma média e outra mais funda para fazer aquele macarrão que você já é especialista. Na média você faz o molho. Pronto.
  • Filtro de água: vale totalmente o investimento. Muito melhor do que comprar aquelas garrafonas pesadas que podem causar um tsunami doméstico se você estiver com fraqueza. Não curto filtro de barro, é romântico, mas o gosto não me agrada.
  • Os óbvios: geladeira com freezer, fogão. De preferência autolimpante.
  • Mixer de mão: tenho um que serve como processador e batedeira, é ótimo. Mil e uma utilidades.

O que evitar:

  • Máquina de fazer sorvete: Eu sei, é tentador, mas vai ocupar um espaço enorme no seu armário.
  • Máquina para fazer pão: A idéia é maravilhosa – pão quentinho e fresco de manhã, mas com o tempo você vai deixar isso de lado e descer pra ir na padaria da esquina.
  • Utensílios com uma função: Pipoqueira, moedor de noz moscada, fritadeira funda (bebe óleo assustadoramente), máquina de fazer arroz (a não ser que você seja um oriental tradicional), fonte de chocolate (Gigante Olofeu tem um), pilão de cerâmica. Eu já habitei o mesmo espaço que esses utensílios (tirando a fonte de chocolate) e depois da euforia inicial, todos ficaram esquecidos.
  • Utensílios muito fantasiosos: Podem ser divertidos, mas com o tempo a faca de pão com formato de baguette pode tomar um espaço desnecessário na gaveta. Os espetinhos de queijo com um queijinho na ponta também.
  • Coisas para serem usadas em ocasiões especiais: a vida é uma ocasião especial, então trate de usar essas coisas que você guarda para usar uma vez por ano. Minha avó tinha uma louça inglesa lindíssima que nunca foi usada inteira aguardando uma ocasião especial. Resultado: acabou sendo repartida entre familiares.

Sentimentos dúbios:

  • Microondas: Tem gente que tem horror, tem gente que não vive sem. Eu prefiro evitar mas já tentei cozinhar nele, o que resultou em coisas borrachudas e pálidas. Para esquentar uma comida rapidamente, é muito prático. Para esquentar brownie e petit-gateau congelado, não tem coisa melhor. Pra derreter chocolate é tudo de bom. Pipoca então, é só festa. Mas a comida esfria mais rápido que o normal e o arroz fica ressecado (ponho uma colher de água nele para evitar isso). Empadões e massas viram uma massaroca do mal. Já vi médico indiano falando que é uó, totalmente antinatural. Prefiro evitar o uso, mas tenho.

Sabedoria do dia: na cozinha, nem sempre menos é mais. Evite o “demais”. E tenha armários!

O que fazer com lembrancinhas de festa de criança – catavento

10 Maio

Meu aniversário está chegando e sempre que isso acontece, o mundo fica de pernas para o ar. Desta vez não foi diferente, mas com o tempo a gente aprende a achar certas coisas engraçadas. Então para aproveitar essa energia festiva, vamos dar uma repaginada nas lembrancinhas que você ganhou na festa do seu sobrinho! Olha o que eu achei:

E antes era isso aqui:

Minhas priminhas iam gostar mais das princesas, mas eu curti o potencial decorativo do catavento!

Comece pintando o catavento com um spray ou tinta acrílica. Deixe secar.

Vá pintando pétala por pétala. Deixe sempre secar a pétala pintada para começar a outra. Se conseguir desmontar o catavento e depois souber como montá-lo, fica mais fácil de pintar.

Nesse tutorial foi usada a tinta Scribbles 3-D, ela é legal porque parece ter um bico fino e você pode fazer essa textura rendada, similar à tatuagem de henna. Aqui no Brasil deve ter alguma similar. Mas você pode fazer com qualquer tinta, canetas e até colar algumas coisas sobre o catavento.

Eu gostei desse padrão meio indiano! Ficou charmoso e você pode dizer que andou com eles em cima de um elefante quando foi fazer retiro espiritual na Índia. As pessoas vão te achar interessantíssimo e até as crianças vão querer um catavento igual ao seu ao invés do catavento das princesas.

Fotos e tutorial: Alisaburke

Como fazer mudança

27 Abr

Uma vez eu fui na casa de uma menina que estava se mudando para o Japão estudar moda. Ela estava vendendo todas suas roupas, sapatos, livros e o que mais você quisesse comprar. Aquilo me deixou impressionadíssima e fui conversar com ela. “Como você consegue?” e ela respondeu: “Necessidade. Mas quer saber? Faça isso ao menos uma vez na vida e vai ver que sensação boa é vender todas suas coisas.”

Para os mais apegados e para quem vai se mudar apenas para um outro bairro (e não para o Japão), comecei a pesquisar dicas para minha próxima mudança. A primeira que fiz foi com ajuda da caçamba do carro dos meus pais e a boa vontade deles de carregar as coisas (nessas horas você sabe que amor de pai e mãe é infinito MESMO).

Agora vai ser mudança pra valer! Pegue seu rolo de fita crepe, pincel atômico, etiquetas, plástico bolha e vem comigo!

1- Comece a separar o que você não usa diariamente. Objetos decorativos, roupas fora da estação, CDs, livros, fotos.

2- Depois de embalados, acomode-os nas caixas e escreva para onde eles devem ir: cozinha, sala, quarto. Você pode colar um adesivo colorido também para cada ambiente e identificar as caixas mais rápido. Existem fitas grossas com diversas cores em papelarias. Exemplo de identificação de caixa: COZINHA: POTES E PANELAS.

3- Uma outra dica alternativa: numerar os ambientes e colocar na caixa. 01-sala 02- cozinha…daí as caixas com os números iguais vão para o mesmo ambiente. Tem gente que até coloca a numeração na planta da residência e entrega para a empresa de mudança. Daí o pessoal da transportadora sabe aonde colocar cada caixa.

4- Não tente fazer tudo de uma vez. Inicie com as coisas de pouco uso senão você vai se estressar à toa procurando aquela blusa no meio das caixas.

5- Documentos, passaportes, dinheiro, objetos de valor, jóias. Tudo isso vai junto com você no carro.

6- Se for reutilizar lustres, persianas, cortinas e tapetes no novo apartamento, retire-os no dia anterior. E se for usar os que já tem no apartamento novo, mande lavá-los com uma semana de antecedência.

7- Para coisas que continuarão no apartamento, colocar um aviso para os funcionários da transportadora: NÃO LEVAR.

8- Se puder, guarde os aparelhos eletrônicos nas suas embalagens originais.

9- Separe um kit de bens de primeira necessidade:  louça e talher para as primeiras refeições, detergente, sabonete, toalha, estojo de primeiros socorros, objetos de higiene pessoal, produtos de limpeza, carregadores de celular, laptop.

10- Muita calma nessa hora, tire fotos do processo se for possível para recordar depois. Para os mais pinguços festivos, guardar uma garrafa de prosecco para comemorar o sucesso da mudança não é má ideia, hein? Só separe as taças num lugar fácil porque com copo de plástico só dá para apreciar uma cidra cereser, vade retro!

Agora, se você é uma pessoa louca radical veja esse vídeo para se inspirar. Eu hein?

Foto: Alain Delorme.

Como fazer uma lista de chá-de-panela

6 Abr

Se você não mora mais na casa dos pais, com certeza passou alguma vez por isto: aquele utensílio que você ignorava é absolutamente essencial neste momento… pena que você não o possui. Vontade louca de comer um brigadeiro vendo filme, a lata de leite condensado brilhando no armário e…cadê o abridor? Err…

Jantar romântico, luz, velas, vinho…saca-rolhas? Feijãozinho ótimo esse, quero congelar o restante…aonde colocar? Parece besteira, mas sempre tem alguma coisa que falta nas horas mais cruciais. De preferência à noite, quando o comércio já baixou as portas há muito tempo.

Se faltou motivo para reunir os chegados e inaugurar seu cafofo sua casa, programe o evento mais adorado pelos recém adeptos da vida privada.

Listinha básica, que pode ser aumentada ou diminuída de acordo com suas necessidades:

Copos: se você gosta de receber, pelo menos meia dúzia de cada tipo – água, sucos (maiores), vinhos (taças médias), licor e champagne (para momentos de finesse, mas já são um extra). Por mais que sejam fofos, copo de requeijão e Nutella são um quebra-galho (mas a verdade é que curto secretamente um copo baixinho de Nutella e os de requeijão Aviação, abafa!)

Pratos: Meia dúzia, ótimo se for de porcelana branca porque dá para ir aumentando aos poucos e combina com tudo.

Talheres: Um bom jogo de meia-dúzia já está ótimo para começar.

Bowls: Para servir salada, para massa, arroz…é um coringa!

Conjunto de xícaras: 6 de café, 6 de chá.

Toalha de mesa e jogos americanos.

Paninhos de prato.

Panelas: uma grande, uma pequena, uma frigideira e uma chaleira (eu tenho uma elétrica e uso sempre).

Colheres de pau, espátula de silicone…para o bem da sua panela (e saúde). Fico transtornada quando alguém enfia uma colher de metal na panela para mexer.

Descanso de panela: para não queimar sua toalha nova.

Escorredores: massa e arroz. Ou uma peneira grande de metal que serve para os dois.

Abridores: garrafa, lata.

Potes de plástico: redondos, retangulares, quadradinhos.

Cafeteira elétrica ou um coador de café universal.

Tábua de corte: uma para carne, outra para legumes. Na nossa casa só tem a de legumes. 🙂

Saleiro/ Pimenteiro.

Cortador de queijo.

Potes de vidro para guardar grãos, biscoitos, farinha, etc.

Rodinho de pia (não tenho até hoje, fico usando uma esponja vegetal amarela super absorvente, que vai ficando feia…)

Pregadores de roupa

Pessoalmente não curto pintar, enfarinhar e avacalhar o anfitrião. Mas para quem gosta de uma brincadeira, ir colocando acessórios cafonas e roupas na pessoa que está adivinhando pode ser uma solução mais civilizada do que fazer misturas malcheirosas na cabeça do infeliz sujeito.

Agora que já tem a listinha, é só organizar uns comes e bebes simpáticos, pedir para uma amiga organizar quem vai dar o quê e depois curtir um vinhozinho com seu saca-rolhas novo! Só não pode fazer como um casal de amigos que colocou lista em uma loja e pediu para cada um levar comida e bebida. Bom-senso é sempre bem-vindo!

Foto: Kris Atomic

Como lembrar dos detalhes: cadernos de viagem.

31 Mar

Em que rua ficava mesmo aquele restaurante? E aquele doce maravilhoso que eu comi, era de onde mesmo? Aonde comprei este bonequinho?

Escrevo tudo para não esquecer, porque na volta tem muita coisa para organizar: lavar as roupas, fazer slideshow para os familiares, entregar os presentes, ajeitar o fuso horário interno…como lembrar de tudo? As fotos ajudam, mas os detalhes escapam às vezes.

Dica da amiga Raqz : leve uma fita dupla-face! Saia colando tudo nos caderninhos! Antes eu levava Cola Pritt em bastão, mas que belezura usar a fita, muito mais prático.

De vez em quando tentava desenhar, quando as caminhadas estavam mais calmas e a gente parava em algum café ou jardim.

As fotos que aparecem nas páginas foram tiradas com uma Fuji Instax. Presente de casamento do marido para usarmos na nossa viagem!