Tag Archives: livro

Como a Páscoa e um livro podem mudar sua casa.

25 Abr

A vida pós-Páscoa não á fácil. Primeiro porque você já mergulhou no bacalhau, no pavê da sua tia, no café com biscoitinho (para a digestão) e ao chegar em casa ainda tem um tsunami de chocolate te esperando. Daí me recordo das palavras do vizinho no elevador: As pessoas falam de ano novo, mas é na Páscoa que temos que refletir. Olho o chocolate, olho a casa e as coisas fora do lugar, tomo um chá de camomila e olho minha cintura. Acho que temos muito trabalho por aqui.

Fui olhar a despensa. A Páscoa me fez refletir e ver a qualidade das coisas que eu como. Bisnaga de doce de leite, macarrão, pão, biscoitinhos e chocolate são o hit da cozinha. Tratei de ir no Hortifruti dar um jeito nisso.

O computador estava lento, minha produtividade mais lenta ainda…e o dia passa rápido nas redes sociais. Foco djá! Formatei o computador e aos poucos estou organizando esta ferramenta maravilhosa, tão maravilhosa que você passa o dia inteiro nela sem perceber. Isso também vai mudar.

E a arrumação? Vixe maria, agora o negócio ficou brabo demais. A papelada, as coisas que se multiplicam nas superfícies horizontais…pior que coelho! De pernas pro ar ficamos no feriado e a casa acompanhou o ritmo.

Então essa vai ser a reflexão de Páscoa:

“Procure cercar-se de coisas belas e úteis. Permita a si mesmo livrar-se do restante. Há muitas coisas que só ocupam espaço e acabam por deprimir você.” (Donna Smallin)

Gosto do jeito simples e direto que ela escreve. Tenho o Organize-se e outro que pararam de publicar, uma versão pocket só com dicas rápidas. Bem útil!

Já que a Páscoa representa passagem, melhor recomeçar com a casa mais bonita. Arrumando o lar e algumas atitudes, repensando e colocando em prática o mais rápido possível.

“Comece pela bagunça diária. Faça o que for necessário para cuidar da correspondência, da louça, da lavagem de roupa. Depois arrume o que está fora do lugar.”

Coelho, desta vez me dá uma ajuda na arrumação?

Simplificando a vida com John Maeda

2 Abr

Enquanto crianças, nunca entendemos o “me deixe em paz, estou ocupado” observando nossos pais sentados com a mão na cabeça. Conversas longas de família no telefone. Problemas, muitos problemas. Hoje os problemas chegam por e-mail, bem mais rápido. Complexo. Daí em 2008 me deparei com esse livro do John Maeda. Nunca tinha ouvido falar dele, mas quando comecei a folhear o livro fiquei tão intrigada que levei na mesma hora e fui lendo no ônibus. Fiquei perplexa em saber que ele é designer gráfico, artista visual e cientista da computação além de  professor no MIT. Como nunca me haviam falado sobre ele?

Ele inicia o livro explicando sobre o que o motivou, como utilizar o livro e o porquê de cada coisa. Depois entra nas 10 Leis da Simplicidade:

1 Reduzir – A maneira mais simples de alcançar a simplicidade é por meio de uma redução conscienciosa.

2 Organizar – A organização faz com que um sistema de muitos pareça de poucos.

3 Tempo – Economia de tempo transmite simplicidade.

4 Aprender – O conhecimento torna tudo mais simples.

5 Diferenças – Simplicidade e complexidade necessitam uma da outra.

6 Contexto – O que reside na periferia da simplicidade é definitivamente não periférico.

7 Emoção – Mais emoções é melhor que menos.

8 Confiança – Na simplicidade nós confiamos.

9 Fracasso – Algumas coisas nunca podem ser simples.

10 A única – A simplicidade consiste em subtrair o óbvio e acrescentar o significativo

E o livro é totalmente escrito numa linguagem simples e cheio de observações espirituosas.

“Os bebês são exemplos dessas máquinas complexas que, embora pequenas, exigem atenção constante a ponto de levarem a maioria dos pais à loucura.”

“O lar é normalmente o primeiro campo de batalhas que vem à mente quando enfrentamos o desafio diário de administrar complexidade. As coisas parecem multiplicar-se. Há três estratégias consistentes para alcançar a simplicidade no universo doméstico: 1) comprar uma casa maior, 2) colocar tudo o que você realmente não necessita num depósito, 3) organizar seus bens materiais de maneira sistemática.”

O livro serve de reflexão tanto para desenvolvedores de programas quanto para donas-de-casa às voltas com a organização do lar. No final, tudo se resume a criar um sistema que funcione para você e que o permita fluir um pouco mais na rotina, evitando um pouco as mãos na cabeça (quase arrancando os cabelos).

Para saber mais:

Blog Laws of Simplicity.

Twitter do John Maeda.