Tag Archives: objetos

Buenos Aires: para decorar a casa (parte 2)

18 Abr

Ficamos no América del Sur Hostel por dois dias, pois os lugares que gostaríamos de ficar em Palermo estavam lotados no final de semana. Procuramos também na Pousada Abode e no Hotel Rugantino (o Querido era nossa primeira opção), todos foram muito atenciosos, mas infelizmente sem vagas. No final das contas, até que foi bom ficar no Hostel no sábado, pois ficamos perto da famosa Feira de San Telmo que acontece aos domingos. O entorno do Hostel não é muito simpático…ruas escuras e esburacadas. Não passamos por nenhum perigo além do de pisar nos (muitos) presentinhos de totós. Ainda assim é bom andar sempre alerta (aprendi quando era escoteira)!

Só de perambular pelas lojinhas e cafés você já fica inspirado em revolucionar a sua casa. Algumas são dignas de cenários do Almodóvar. Depois da Feira de San Telmo, entrei por um acaso nesse lugar que foi um verdadeiro achado!

A loja Qualquier Verdura tem cozinha, banheiro, quarto, sala, quintal e até um jardim com uma fonte. Tudo cheio de cores vibrantes e objetos divertidos, alguns novos e outros bem antigos. De lá levei esses guardanapos de tecido colorido e esse descanso de mesa marrom. A caneta de Rudolph é da Coucou (outra loja que vale a pena ir, só de coisas fofas).

Em Buenos Aires você encontra em diversos lugares uma jarra de pinguim que já me deixou enlouquecida antes de viajar. Foi a primeira compra que fiz em Palermo, numa lojinha escondida de decoração. Vi essa jarra em diversas lojas e até em uma capa de livro sobre vinhos argentinos. Queria saber qual é a origem dela.

E na loja Capital, em Palermo, encontrei um bule turquesa e me agarrei a ele. Meu marido é uma pessoa muito zen e não se importou em ter uma esposa agarrada a um bule decorativo. De repente ele pode até ir ao fogo, mas quem disse que eu quero queimar meu bule de chapeleiro louco?

Como diria Hebe: “Ele não é uma grafinha?” Nessa loja também encotrei uma leiteira com tetas de vaca e outra em formato de embalagem de leite, todos da marca Gato – que tem objetos bem bacanas para casa. Curti muito!

Coisas de casa

15 Jun

Comece pelo começo, siga até chegar ao fim e então, pare. ~Lewis Carroll

No início era o verbo…e no meu caso o verbo era TER.

Não importava se era útil, um dia poderia precisar. E quando isso acontecia – a decepção: estava mofado, velho ou desbotado. Passo adiante, dependendo do estado. Inutilizado: lixo. Podendo ser usado: caridade.

A solução foi cuidar com afinco: levar os livros para banhos de sol matinais, horas limpando todos os sapatos, roupas de inverno lavadas à mão para tirar o cheiro de mofo, abrir as gavetas para ver se estava tudo ok. Aqui em casa tem muita umidade, é o preço por uma vista arborizada. Sinceramente, ainda assim estou no lucro, mas preciso manter as coisas arejadas – senão as perco. Virou um TOC.

Até que um dia percebi que havia me tornado babá dos objetos. Coincidentemente, li essa matéria sobre  O Desafio das 100 Coisas na Vida Simples. Achei genial! Mas cadê a coragem de fazer algo tão ousado? Me lembro que fiquei meses choramingando porque tinha dado meus livros de infância…como uma pessoa que tem esse tipo de apego pode querer se desfazer de quase tudo?

Quer saber mais? 100 Thing Challenge